Nosso Trabalho

Atuamos na proteção social básica da Política de Assistência Social e ofertamos serviços de convivência e fortalecimento de vínculos familiares e comunitários para diferentes faixas etárias, de acordo com a Tipificação Nacional de Serviços Socioassistenciais.

Somos uma Organização de Assistência Social de Atendimento, sem fins lucrativos, que de forma continuada, permanente e planejada, presta serviços de proteção social básica dirigidos às famílias e indivíduos em situações de vulnerabilidade ou risco social e pessoal.

Nossas ações voltadas ao trabalho sócio familiar e, prioritariamente, à oferta de atividades socioeducativas para crianças e adolescentes, como também o atendimento a pessoas em situação de rua, constituem, desde o princípio, a nossa Missão: a de colaborar na construção de um mundo melhor, amparando, reerguendo, conscientizando e promovendo socialmente as famílias e pessoas com carência material, social e espiritual, priorizando sempre a criança.

É nesse contexto que nos inserimos e dirigimos, de modo preponderante, o nosso trabalho: por uma Assistência Social que visa a proteção social básica, de forma a garantir as seguranças de acolhida, convívio familiar e comunitário, desenvolvimento da autonomia, renda e sobrevivência, e promover os princípios da organização do SUAS em caráter preventivo, ou seja, ocupando-se do fortalecimento de vínculos, de promover aquisições e de desenvolver as potencialidades dos usuários.

O que fazemos

  •  trabalhamos pela proteção social básica à Família, garantindo as seguranças de acolhida, convívio familiar e comunitário e desenvolvimento da autonomia, com vistas a prevenir situações de vulnerabilidade e risco social, por meio do desenvolvimento de potencialidades e aquisições, e do fortalecimento de vínculos familiares e comunitários;
  • Prestamos outros serviços de proteção social dirigidos a Pessoas, principalmente a jovens e adultos em situação de rua;
  • Instituímos a Educação Formal, em período integral para crianças de 2 anos, e, em meio período, para as crianças de 3 a 10 anos. No contra turno do Ensino Formal, tanto da Instituição quanto das escolas da comunidade, atendemos ofertando o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos.

Saiba Mais

As ações de proteção social básica organizam-se em torno do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), que tem duas funções exclusivas: gestão territorial e execução do Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (PAIF).

A gestão territorial responde à diretriz de descentralização político-administrativa e tem por objetivo atuar preventivamente. Ao disponibilizar as ofertas e concretizar o referenciamento dos serviços ao CRAS, este se torna uma referência para a população local e para os serviços setoriais. A gestão territorial demanda do CRAS: adequado conhecimento do território; a organização e articulação das unidades da rede socioassistencial a ele referenciadas, e a coordenação da acolhida, inserção, encaminhamento e acompanhamento dos usuários. Portanto, a rede socioassistencial é organizada por meio de uma oferta integrada de serviços, programas, projetos e benefícios, a fim de cobrir riscos e vulnerabilidades.

Em resumo, o CRAS é uma unidade pública de referência da proteção social básica, de base territorial, localizada em áreas com maiores índices de vulnerabilidade e risco social, destinada à articulação dos serviços socioassistenciais no seu território de abrangência e à prestação de serviços, programas e projetos socioassistenciais de proteção social básica às famílias.

Promover a articulação da rede socioassistencial de proteção social básica viabiliza o acesso efetivo da população aos serviços, benefícios e projetos de assistência social; contribui para a definição de atribuições das unidades, para a adoção de fluxos entre o PAIF e o SCFV; e promove a gestão integrada de serviços e benefícios, permitindo o acesso dos beneficiários de transferência de renda aos serviços socioassistenciais locais, com prioridade para os mais vulneráveis.

Assim, todos os serviços da proteção social básica, desenvolvidos no território de abrangência do CRAS, devem ser a ele referenciados para possibilitar a organização e hierarquização da rede socioassistencial no território, cumprindo a diretriz de descentralização da política de assistência social. Isso significa que todos os serviços recebem orientações emanadas do poder público, alinhadas às normativas do SUAS.

À proteção social básica cabe garantir as seguranças de acolhida, convívio familiar e comunitário, desenvolvimento da autonomia, renda e sobrevivência e promover os princípios da organização do SUAS em caráter preventivo, ou seja, deve ocupar-se do fortalecimento de vínculos, de promover aquisições e de desenvolver as potencialidades dos usuários.

Como fazemos

Desenvolvemos trabalhos socioeducativos de forma preventiva, ou seja: prevenindo a ruptura dos vínculos familiares e comunitários; possibilitando a superação de situações de fragilidade social vivenciadas; promovendo aquisições sociais e materiais às famílias, potencializando o protagonismo e a autonomia das famílias e comunidades; desenvolvendo atividades com crianças e familiares, para fortalecer vínculos e prevenir ocorrência de situações de exclusão vulnerabilidade e de risco social.

Mantemos programas e serviços diversificados com objetivos específicos para assistência social e educação. Contamos com uma área de apoio e uma área de sustentabilidade que mantêm administrativamente e financeiramente o nosso trabalho.

 

 

Contato

  • (11) 4176-8600
  • (11) 98943-2846
  • expediente@iam.org.br

Localização

  • Rua Francisco Alves, 275
  • Paulicéia - São Bernardo do Campo - SP
  • CEP: 09692-000